Notícias

Honda CB 650F 2018 manteve o preço do modelo anterior: R$ 33.900 (sem frete e seguro) (Foto: Divulgação)

Novidade

Honda acrescenta emoção à linha CB 650F 2018

Com visual renovado, modelos ganham suspensões melhores e mais potência no motor de quatro cilindros, mas mantém o preço. Naked CB 650F custa R$ 33.900 e esportiva CBR 650F, R$ 35.500


Arhur Caldeira

Infomoto

11/10/2017 18h24

A Honda acrescentou uma pitada de emoção aos modelos 2018 da linha CB 650F. Apresentadas em 2014 com uma proposta racional, a naked CB 650F e a esportiva CBR 650F ganharam visual novo, suspensões melhores e mais potência no motor de quatro cilindros em linha. Apesar das novidades, a fábrica manteve os preços: a CB 650F tem preço sugerido de R$ 33.900 e a CBR 650F, R$ 35.500 chegam às lojas no final de outubro com duas opções de cores – azul e vermelha – e freios ABS de série.

Visualmente os modelos 2018 trazem linhas mais angulosas, faróis de LED e grafismos inéditos. Na naked CB 650F a carenagem do farol ficou menor, assim como as aletas no tanque, que deixam o motor quatro cilindros mais à mostra.

Já a esportiva CBR 650F tem uma nova carenagem, que envolve o bloco óptico e favorece a captação de ar para o sistema de alimentação. Outras mudanças foram a pintura preta no motor e na balança traseira de ambas.

Novidades mecânicas

O motor de quatro cilindros em linha, 649 cm³, arrefecimento líquido e duplo comando no cabeçote passou por melhorias na alimentação, com uma nova caixa de ar e dutos de admissão maiores. Com isso, a potência aumentou 1,5 cavalo: passou dos antigos 87 cv para 88,5 cv nas mesmas 11.000 rpm.

Já o torque de 6,22 kgf.m a 8.000 giros permaneceu o mesmo, mas para melhorar a aceleração dos modelos, a Honda alterou a relação de marchas no câmbio de seis velocidades. Tanto a versão naked quanto a carenada agora têm a segunda, terceira, quarta e quinta marchas mais curtas, o que melhorou o desempenho em acelerações e retomadas.

Uma boa notícia para os fãs dos tetracilíndricos é a nova ponteira do escapamento 4 em 1. Segundo a Honda, a peça foi redesenhada para valorizar o famoso ronco dos motores com essa arquitetura.

Ciclística melhorada

Além dos cavalinhos a mais no motor, a Honda investiu na parte ciclística da linha CB 650. O quadro é o mesmo de dupla trave feito em aço com o motor fazendo parte da estrutura, mas a suspensão dianteira é completamente nova. Ambas ganharam o garfo telescópico convencional Showa Dual Bending Valve (SDBV) com tubos de 41 mm de diâmetro.

A tecnologia SDBV conta com duas válvulas internas, uma que funciona para absorver as regularidades do piso e outra, que entra em funcionamento quando o conjunto atinge o fim do curso de 120 mm. Embora tenha especificações superiores que o modelo anterior, a suspensão dianteira não oferece ajustes. Já a suspensão traseira monochoque não mudou, mas permite regulagem da pré-carga da mola em sete posições.

No conjunto de freios houve poucas mudanças. As pinças dianteiras Nissin com pistões duplos foram revistas e mordem dois discos de 320 mm. Na traseira, pinça simples com disco de 240 mm. O sistema ABS ganhou uma nova central eletrônica de 64 bits, portanto com maior poder de processamento, e é item de série em ambos os modelos.

Mercado

Os modelos 2018 da CB 650F e da CBR 650F chegam às concessionárias Honda no final de outubro com o mesmo preço sugerido da versão anterior: R$ 33.900 para a naked e R$ 35.500 para a carenada. Ambas têm garantia sem limite de quilometragem e o Honda Assistance 24 horas por três anos. O serviço de assistência pode ser acionado em caso de acidente, furto, roubo ou pane (de origem elétrica ou mecânica) no Brasil, Argentina, Chile, Paraguai e Uruguai.

Notícias relacionadas

Apesar da crise, motos premium se mantém em alta

Kawasaki lançará mais uma moto com supercharger

Vela de ignição também precisa de manutenção

CNH Digital começa a valer em Goiás

Harley personalizadas para o Rock in Rio vão ao leilão

Honda apresenta moto elétrica que se equilibra sozinha

Triumph apresenta duas novas motos na Inglaterra

Nova Multistrada 950: mais dócil que a versão de 1200 cc

DNIT é condenado a indenizar motociclista por acidente na BR 280

Usada: dicas para comprar uma Suzuki V-Strom 1000

Mototour - Seu portal em duas rodas, Motos, Encontros de Motociclistas, Moto Clube e muito mais...

Todos os Direitos Reservados

Tempo de carregamento da página: 0.14839 segundos