Notícias

O arrasto aerodinâmico foi diminuído em 7%, segundo a Yamaha Divulgação (Foto: Divulgação)

Novidade

Yamaha R3 muda para manter a liderança

Modelo 2019 da miniesportiva traz design novo, painel totalmente digital e suspensão invertida na dianteira


Divulgação

Cicero Lima

19/10/2018 13h04

Sucesso em todo o mundo e também no Brasil, onde lidera a categoria Sport com 1.255 unidades vendidas no ano passado, a Yamaha YZF-R3 traz novidades no modelo 2019 para manter-se na liderança. A miniesportiva ganhou design ainda mais arrojado, suspensão dianteira invertida, farol em LED e um novo painel.

As linhas mais angulosas e agressivas fazem a R3 parecer até uma superesportiva de maior cilindrada. Aliás, essa tem sido a fórmula de sucesso dessa Yamaha. Pois, na verdade, ela usa um motor de dois cilindros paralelos de 321 cc que produzem 42 cv de potência máxima a 10.750 giros e torque de 3,02 kgf.m a 9.000 giros. Números que se mantiveram na R3 2019.

Suspensão invertida

Já as rodas de 17 polegadas trazem um novo desenho. Mas é a suspensão dianteira a grande novidade da miniesportiva para 2019. A R3 agora usa garfos invertidos (upside-down) da grife KYB com 129 mm de curso. Na traseira, ficou mantido o monoamortecedor que tem curso de 124,5 mm.

O tanque de combustível manteve a capacidade (14 litros), mas ganhou novo formato. Está mais largo na parte superior e mais estreito na parte de baixo. Segundo o fabricante, a mudança permite melhor “encaixe do piloto” ao se esconder atrás da bolha em busca de maior velocidade ou para facilitar as mudanças de posição em curvas acentuadas.

A nova carenagem foi inspirada no modelo da MotoGP, a YZR-M1. Ainda de acordo com a Yamaha, o desenho da carenagem e do para brisa foi capaz de reduzir o arrasto aerodinâmico em 7%. O resultado é o aumento de velocidade máxima do modelo em até 8 km/h.

Visual é o bastante?

Existe uma entrada de ar no centro da carenagem que, além de aumentar a penetração aerodinâmica, força o ar para o radiador que tem a função de resfriar o motor e melhorar sua performance.

Enquanto acelera, o piloto pode contar com o novo painel em LCD com as informações completas de fácil (e rápida) visualização. O conjunto ótico, com novos faróis em LED e luzes de posição, é claramente inspirado na lendária R1 e ajudam a encorpar ainda mais essa esportiva de 300 cc.

Com essas mudanças a Yamaha espera fazer frente à nova Kawasaki Ninja 400. Porém os números da Kawasaki são bem superiores, como a potência de 48 cv contra os 42 cv da Yamaha. Resta saber se o impacto visual será o bastante para manter a liderança na categoria.

Notícias relacionadas

Cinco dicas para economizar (ainda mais) combustível de moto

Triumph vai trazer nova Speed Twin para o Brasil

Veja como regularizar a documentação da sua moto

Moto elétrica da Harley-Davidson vai custar 30 mil dólares

Kawasaki faz recall da linha Z900

Retrospectiva: 10 fatos que marcaram o mundo das motos em 2018

Triumph cresce 11% no Brasil em 2018

Yamaha MT-07 passa por face-lift e fica mais confortável

DPVAT para motos teve redução de R$ 100 em 2019

Cinco motos aventureiras que chegam em 2019

  • Booking.com

Mototour - Seu portal em duas rodas, Motos, Encontros de Motociclistas, Moto Clube e muito mais...

Todos os Direitos Reservados

Tempo de carregamento da página: 0.22116 segundos